NORMAS DA CATEQUESE


Foto Mauricio Soares - julho 2009

 

OS ELEMENTOS QUE COMPOEM UM ENCONTRO DE CATEQUESE.

 

Como preparar e desenvolver bem o encontro de catequese:
- Acolhida
- Oração inicial
- Momento da Palavra de Deus
- Momentos da atividade (dinâmica)
- Oração final
Acolhida
1º passo – O catequista deve ser pontual, chegar pelo menos com 20 minutos de antecedência para a preparação do ambiente e acolhida dos catequizandos. (O ambiente que educa também deseduca).
2º passo – Receber o catequizando com um sorriso e carinho, sendo afetivo: isso aproxima catequista e catequizando, sem discriminação.
3º passo – O catequista deve transmitir entusiasmo e bom humor desde o começo. Deixar em casa o mau humor e problemas do dia a dia. Pois poderão haver imprevistos na catequese e o catequista tem que saber lidar com a situação sempre com um bom humor.
4º passo – A música também pode ser um elemento de motivação inicial na catequese, pois ela é um elo de comunicação horizontal entre o catequista e a turma, e comunicação vertical entre o catequizando e Deus. A música pode animar, descontrair, relaxar, socializar, alegrar, concentrar, transportar, emocionar, fixar e evocar.
Momento de oração|.
1º passo – Nós não somos atores, temos que orar na catequese e todos os dias não podemos deixar os nossos catequizandos somente decorar, mas sentir Deus no coração.
2º passo – Procurar sempre nas orações colocar a vida e a família dos catequizandos.
3º passo – O catequista tem que usar de sua espiritualidade e transmitir a fé.
4º passo – Podemos aprender a oração com formas e métodos variados:
- oração decoradas; Pai Nosso, Ave Maria, etc...
- Preces; definir o que vai querer, agradecer, pedir ou louvar sempre começa com o catequista;
- Meditação dirigida; oração silenciosa orientada pelo catequista.
- Oração a partir de textos; salmos, poesia, a letra de uma música. Se o texto for bom será uma motivação profunda enriquecendo a oração.
- Oração a partir de símbolos; cartazes, faixas, objetos.
- Oração escrita; pedir para o catequizando escrever uma oração.
Momento da Palavra de Deus.

  1. Seleção de texto de acordo com o tema do encontro
  2. Proclamação do texto – primeiro um catequizando lê, logo depois outro catequizando lê novamente, e por último o catequista lê lentamente e faz a explanação

A leitura Bíblica tem que despertar no catequizando a religião e a fé.
Momento da atividade (dinâmica)
Momento de interagir com os catequizandos, momentos de reflexão e socialização. (sobre o texto bíblico)
Oração final
Recadinhos para os catequistas:
A catequese não é uma sala de aula, e o catequista não é um professor e nem o catequizando um aluno. O Escritório Paroquial não é a Diretoria da Escola onde vai resolver os problemas, todos os problemas, as dúvidas e sugestões deverão ser resolvido na reunião de catequista ou com a coordenação da catequese. O encontro deve ser realizado em forma de círculo de modo a não dar as costas uma para o outro.
Todo o catequista tem que estar aberto as mudanças e não ficar preso no passado, porque hoje a criança tem mais conhecimento, elas estão antenadas. Tem pessoas que acham que sabem de tudo e não participam de encontros nem de reuniões. Se fosse assim os padres não fariam retiros 3 vezes ao ano.
O catequista a partir do momento que assume o compromisso de anunciar Jesus tem que se dedicar, ter o tempo, vontade e satisfação em ser catequista.
O catequista precisa saber se impor na forma de vestir e agir para que seja espelho aos catequizandos. Pois o catequista percebe se pode confiar ou dominar o catequista.

 ATITUDES FUNDAMENTAIS DO CATEQUISTA NA CONDUÇÃO DE UM ENCONTRO.

  1. Preparar com capricho e antecedência o encontro, conferir atentamente as atividades;
  2. Aproximar-se dos catequizandos com serenidade e segurança; inspirar amor e confiança; ser firme e carinhoso ao mesmo tempo;
  3. Antes de iniciar propriamente o encontro, conversar com os catequizandos, cumprimenta-los, senti-los  de perto, acolhe-los, deixar que conversem um pouco informalmente sobre a semana que passou ou sobre outra coisa;
  4. Falar com convicção e fé, olhando para as pessoas; comunicar-se e prender a atenção da turma, evitando dispersões; saber ouvir a turma;
  5. Não fixar-se no livro, fazendo quase uma leitura mas desenvolver o encontro com mais liberdade e espontaneidade;
  6. Questionar sempre, exigir reflexão; não apresentar as coisas prontas, mas despertar nos catequizandos suas próprias respostas, nunca subestima-los quanto às suas capacidades, ainda que sejam crianças;
  7. Manter o autocontrole, mesmo nos momentos difíceis. Não agredir os catequizandos, não desbafar, não baixar o nível, não dar castigos. Resolver as tensões de modo criativo;
  8. Saber explorar os momentos de descontração: brincadeiras, cantos, gestos e também os momentos de reflexão;
  9. Deixar transparecer uma afetividade igual por todos os catequizandos. É comum o catequista ter preferência, mas estas não podem ser manifestadas no grupo;
  10. Ficar atento aos problemas emocionais apresentados pelos catequizandos. Saber sempre o motivo de sua tristeza, inquietação, ausência;
  11. Perceber quando o catequizando precisa de ajuda especial, encaminhando os casos especiais para quem possa ajudar. Uma boa idéia é procurar o padre e pedir que oriente sobre os encaminhamento de cada caso;
  12. Evitar transmitir desanimo para a turma. Vencer o mau humor ao dirigir-se a turma;
  13. Avaliar cada encontro, vendo como você se saiu, se conseguiu transmitir bem o conteúdo, se a turma entendeu, se foi um encontro animado etc, como você pode melhorar a comunicação com a turma e outros aspectos do encontro;
  14. Não desanimar diante das falhas e procurar supera-las no próximo.

 BATISMO:

01 - São as próprias crianças que devem pedir o Batismo para si próprias quando já tiverem completadas Sete anos de idade, por entenderem que podem e devem manifestar o desejo do Sacramento. Através da participação na Catequese. (Pré-catequese 7 e 8 anos completos).A data do batismo é marcado pelo padre junto com a coordenação da catequese. A criança deverá ter participado da catequese no mínimo 1 ano.

a)     Nenhum padrinho ou madrinha poderá ter menos de 16 ( dezesseis ) anos de idade;

b)     Os padrinhos devem ter recebido os Sacramentos da iniciação Cristã, ou seja: O Batismo, a Eucaristia e a Crisma.

c)      Os padrinhos não podem ser maçons, Espíritas, divorciados ou amasiados.

02 - Todo batizando deve ser batizado em sua própria comunidade, onde crescerá na fé e se tornará catequizadora.

03 - Os pais e os padrinhos devem ser preparados para o encargo que vão assumir, conforme as necessidades de cada pessoas e possibilidades da comunidade.

04 - Pais e Mães solteiros, cuja intenção é a de assumir cristãmente sua situação, devem  ser acolhidos caridosa e criteriosamente. Outros casos especiais como pais que não podem se casar na Igreja famílias incompletas também devem ser acolhidos caridosa e criteriosamente. Para tais casos, exige-se que os padrinhos atendam plenamente seus batizados e sejam casais, ou seja, casados na Igreja católica.

05 - A celebração do Sacramento do Batismo deve ser realizada na comunidade paroquial ou em capelas onde se celebram regularmente a Eucaristia, em presença de uma assembléia (missa) ou um culto presidido pelo diácono.

06 - São batismos reconhecidos e plenamente válidos: Ortodoxos, Anglicanos, Luteranos, Metodistas, Presbiterianos, Batistas, batizados na Assembléia de Deus, Evangelho Quadrangular e  Deus é Amor.

a) Nestas situações os pais e padrinhos poderão ter sido batizados nessas Igrejas e não professam mais essa doutrina sob pena de terem optado pelas Igrejas católica.

07 - São batizados não reconhecidos e, portanto, inválidos: Testemunho de Jeová, Ciência Cristã e Umbanda porque contrariam a principal doutrina da Igreja Católica e Ressurreição.

EUCARISTIA:

Para participar da catequese para a 1ª Eucaristia a criança deverá ter 9 anos completos e participar da catequese durante 3 anos. (se não for batizado receberá os dois sacramentos).

CRISMA:

Crisma I: Adolescentes com 12 anos completo, para os que já fizeram a 1ª Eucaristia. São dois anos de preparação.

Crisma I: Adolescentes com 13 anos, para os que nunca freqüentaram a Catequese, os que ainda não foram batizados, não receberam a Eucaristia. Recebem os sacramentos no segundo ano de catequese.

O tempo de preparação para o Sacramento do Crisma é de no mínimo 2 ( dois ) anos:

ADULTO:
Para participar da catequese adulto, deverá ter 16 anos completo.

Se o adulto não foi batizado, o batismo será realizado em outubro e a 1ª Eucaristia e crisma no final do ano. O adulto deverá participar da catequese durante 1 ano.

08 - Os adultos que não são casados na Igreja (amasiados) só poderão realizar o sacramento da Eucaristia depois de realizado o Sacramento do Matrimônio.

a) Os Padrinhos dos crismandos, poderão ser padrinho ou madrinha tanto para ele como para ela e deverão ter convivência cristã e comunitária.

b) Os padrinhos não poderão ser amasiados.

c) Para ser padrinho ( a ) deverá ter 16 ( dezesseis ) anos completos até a data da celebração do Crisma e ser crismado.

         d) Os padrinhos (a) deverá ter participado do Sacramento do Crisma. Se isso não ocorrer poderão ser crismados na mesma cerimônia da celebração do Sacramento, desde que devidamente preparados. Só no caso de Adultos.

e) Aconselha-se também que não sejam namorados, pois poderia, haver ressentimentos quando o rompimento do namoro.

f) Pais não poderão ser padrinhos ou madrinhas, porque já tem a missão de educar na Fé.

g) É obrigatório a presença frequencial dos catequizandos de no mínimo 70 %.

 

CRONOGRAMA DA CATEQUESE – 2011.

FEVEREIRO
Dia 06 – Formação para Catequistas.
Dia 13 – Abertura da Catequese e Envio dos Catequistas.
MARÇO
Dia 11 às 19h30 - Reunião de Pais, na Igreja Matriz com a participação dos setores: João Paulo II, Frei Galvão e Madre Tereza de Calcutá.
Dia 12 – Reunião de Catequista – 14h
Dia 18 às 19h30 – Reunião de Pais, na Comunidade N. Sra. Do Pilar com a participação dos setores: Dra. Zilda Arns, Santa Paulina e Dom Helder Câmara.
ABRIL
Dia 09 – Reunião de Catequista – 14h
MAIO
Dia 08 às 10h na Igreja Matriz - Batismo dos Catequizandos que freqüentaram a catequese em
2009 e 2010.
Obs: Será realizado cada um em sua comunidade
de acordo com o dia da missa durante o mês de
maio.
Dia 14 – Reunião de Catequista – 14h
Dia 31 - Coroação de Nossa Senhora.
JUNHO
Dia 11 – Reunião de Catequista – 14h
JULHO
Dia 09 – Reunião de Catequista – 14h
AGOSTO
Dia 13 – Reunião de Catequista – 14h
SETEMBRO
Dia 10 – Reunião de Catequista – 14h
OUTUBRO
Dia 08 – Reunião de Catequista – 14h
NOVEMBRO
Dia 06 às 19h -  1ª Eucaristia – Adulto.
Dia 11 às 19h30 – Crisma
Dia 12 – Reunião de Catequista – 14h
DEZEMBRO.
Dia 10 – Reunião de Catequista – 14h
Dia 11 – 1ª Eucaristia.

Obs: Por ventura o catequizando venha de outra cidade deverá trazer uma declaração do Catequista anterior, para darmos continuidade na fase que se encontra. O mesmo vale para os que vão embora para outra cidade ou Paróquia o catequista deverá dar a declaração.

CARACTERÍSTICAS NECESSÁRIAS PARA UM BOM CATEQUISTA.

• Espiritualidade profunda: rezar e testemunhar Jesus Cristo, não perder nunca a intimidade com Deus.
• Integração na comunidade: participar ativamente da vida da Igreja.
• Senso crítico: ler, estudar e analisar os fatos da Igreja e do Mundo.
• Animação: saber ouvir e dialogar para levar o catequizando a um conhecimento global da doutrina da Igreja.
• Formação Doutrinária e Bíblica: conhecer a doutrina da Igreja.
• Qualidades humanas necessárias: equilíbrio, alegria, carinho, didática e muita vontade de trabalhar para a construção do Reino.


VOCÊ SABIA?João Batista Ribeiro fundador da cidade foi o primeiro catequista em 1878.

Paróquia Bom Jesus do Bom Fim - Diocese de Itapetininga - Pilar do Sul - SP